Produtos
Soluções
5G e o impacto desta tecnologia na comunicação das empresas

5G e o impacto desta tecnologia na comunicação das empresas

A tecnologia 5G já está se tornando uma realidade no Brasil e no mundo. Conheça mais sobre ela, seus diferenciais e como ela afetará as comunicações.

Há 20 anos, um celular com uma tela em cores era o ápice da tecnologia que um usuário poderia esperar. Mas nós fomos muito longe: da internet no celular às centenas de aplicativos, streamings e até verdadeiras plataformas de trabalho móvel. E estamos próximos de passar mais uma barreira e encontrar uma conectividade jamais vista: a tecnologia 5G.

A Quinta Geração de internet móvel não é apenas uma evolução das que a precederam. É um novo paradigma que promete viabilizar tendências que ouvimos falar há anos como IoT, cidades inteligentes, carros autônomos, velocidades de conexão sem comparação. Mas o quanto já se sabe sobre a tecnologia 5G? E o quanto ela realmente vai mudar na sua comunicação e na do seu negócio?

O que é a tecnologia 5G?

O 5G é a última geração de rede de internet móvel e seus grandes diferenciais são a alta velocidade, a baixa latência e a maior possibilidade de conexões de dispositivos em uma mesma antena.

Isso significa que podemos esperar uma conexão até 100 vezes mais rápida do que no 4G (saindo de 33 Mbps para 10Gpbs, com picos de até 20Gpbs), um delay muito menor (aquele pequeno atraso entre a sua ação ser feita em um ponto A na internet e ela chegar a um ponto B) e a possibilidade de milhares de conexões simultâneas na mesma rede.

Por isso que se diz que o 5G não é apenas uma melhoria em relação à geração anterior de conectividade móvel. Suas funcionalidades não estão voltadas apenas para a velocidade e capacidade de transmissão de dados. Elas irão possibilidades uma infinidade de novas aplicações, como carros autônomos, cirurgias remotas muito mais precisas, IoT e gerenciamento de indústrias fora dos padrões que conhecemos.

Aliás, lembra do metaverso? O 5G pode ser essencial para que ele se popularize e realmente se integre à vida cotidiana.

Essa tecnologia já é uma realidade na Coréia do Sul, em algumas regiões dos Estados Unidos, China, Índia e em mais 56 países. A previsão é de que em 2025, 1 bilhão de usuários já estejam conectados à rede 5G.

Nossa Diretora de Soluções de Telecom, Nina Knezevic, indicou essa tecnologia como uma das maiores tendências para 2022. Você pode ver o comentário completo, no nosso ebook gratuito:

Quais são os principais benefícios do 5G?

  • Conexões mais rápidas: esse é possivelmente o benefício mais conhecido dessa nova tecnologia. A velocidade de até 10Gbps permitirá interações, games, downloads, streamings e muito mais com velocidades muito superiores as que temos disponíveis hoje.
  • Menos consumo de energia: segundo os critérios estabelecidos pela GSMA – organização internacional que reúne operadoras de rádio, interent e telefonia móvel – as redes 5G terão que consumir menos energia do que as 4G. A previsão é de que elas consumam até 90% menos.
  • Menor latência: o que em outras palavras significa comunicações mais “em tempo real”. Essa redução no tempo de resposta entre um dispositivo e outro possibilitará trabalho e comunicações remotas mais confiáveis e também grandes avanços em relação telessaúde.
  • Mais estabilidade: o 5G tem como premissa ser mais estável do que as gerações anteriores de conexão móvel. E com uma internet mais estável tem-se também uma confiabilidade maior na transmissão dos dados e possibilidades de interação ainda mais robustas – como ativações 3D e de realidade aumentada.
  • Maior processamento de dados: com o 5G as empresas poderão lidar com volumes massivos de dados e, com isso, usar computação em nuvem para segmentá-los e tratá-los de uma forma muito mais eficiente. Isso trará mudanças drásticas para as estratégias de comunicação e insights de negócios.
  • Mais dispositivos conectados em uma rede: a expectativa é que será possível ter até 100 vezes mais dispositivos conectados a uma mesma antena do que em relação ao 4G, o que possibilitará muito mais conectividade nas cidades e uma experiência mais homogênea para todos. Ou seja, carros autônomos, wearables e celulares não precisarão competir pela conexão.

Qual o estágio do 5G no Brasil?

Em novembro de 2021 aconteceu o Leilão das frequências pelas quais serão distribuídas o 5G no Brasil, que vinha se arrastando desde 2019. Foram leiloadas as faixas de 700 MHz, 2,5 GHz, 3,5 GHz e 26 GHz. Tanto operadoras tradicionais como Vivo, TIM e Claro, quanto novas operadoras no mercado brasileiro, como Brisanet, Cloud2U, Neko Serviços e Winity, conseguiram arrematar lotes.

Dentre as exigências do Governo Federal para as empresas vencedoras está a implementação do 5G para todas as capitais do país até julho de 2022. Já as cidades com menos de 30 mil habitantes poderão receber a tecnologia apenas no final de 2029. Além disso, as empresas vencedoras terão que garantir internet 4G nas rodovias brasileiras e internet móvel com boa qualidade nas escolas públicas de educação básica.

Em entrevista, o presidente da Associação Brasileira de Internet (Abranet), Eduardo Neger, afirmou que o processo deve ser demorado por que é necessário desenvolver a infraestrutura necessária para a rede 5G, como a intalação de mais antenas, por exemplo.

Atualmente, Claro, TIM e VIVO já operam com uma versão da tecnologia 5G em algumas cidades do país. A tecnologia chamada 5G DDS (ou Dynamic Spectrum Sharing) chegou em 2020 e utiliza frequências já usadas para o 2G, 3G e 4G. As operadoras afirmam, no entanto, que essa é uma tecnologia experimental e não entrega a mesma performance esperada quando o 5G estiver funcionando no país.

Quais mudanças o 5G pode trazer para a comunicação?

Embora possamos imaginar algumas das maneiras pelas quais esse lançamento do 5G vai melhorar a comunicação e o compartilhamento de dados, seu verdadeiro potencial ainda não foi totalmente descoberto.

Nina Knezevic, Diretora de Soluções de Telecom da Infobip

Uma das grandes promessas do 5G é a capacidade que ele terá de transmitir volumes muito maiores de dados através de dispositivos móveis em uma velocidade muito superior a que conhecemos. Com isso, podemos esperar que a coleta e uso de dados por parte das empresas seja ainda mais elevada do que fazemos hoje. O que poderia ser usado para personalização de comunicações com ainda mais detalhes, mais uso de geolocalização e atividades em tempo real como gatilhos para comunicações.

Essa grande disponibilidade de redetambém pode fazer com que Mensagens A2P sejam enviadas e recebidas com baixíssima latência e com uma entregabilidade mais elevada, aumentando a confiabilidade nas comunicações entre empresas e usuários.

Tendência é uma comunicação mais interativa

Além disso, esse tipo de transmissão de dados em baixa latência permitira novas possibilidades para Realidade Aumentada, 3D e Realidades Virtuais – sejam elas no mundo real ou no metaverso. Pense em holografias, assistentes virtuais presentes em lojas, ativações de marca ainda mais realistas e interativas.

E as formas de comunicação que já conhecemos podem receber um “banho de loja” e terem suas capacidades ainda melhoradas. Por exemplo, as mensagens RCS que usam mídias interativas como vídeos, fotos e localizações, podem ficar ainda mais ubíquas e ainda mais velozes. O que permitira comunicações e ofertas mais interessantes e engajadoras para os usuários.

As implicações que a rede 5G terá na implementação e alcance da Internet das Coisas (IoT) também poderá ser uma mudança na comunicação entre empresas e seus usuários. Com mais conectividade, aplicações de voz e recomendações baseadas em uso podem ser ainda mais comuns e criarem experiências mais unificadas e assertivas.

Um exemplo seria em relação a eletrodomésticos inteligentes: mais conectividade e troca de dados permitiria mais integração entre diferentes aparelhos e com sites de compras. Já pensou em chegar em casa e sua comida estar separada para você dentro da geladeira com todas as orientações preparo, o forno já esquentando e a reposição do que foi usado já a caminho da sua residência?

Como se preparar para o 5G?

O primeiro passo é pensar no processo de transformação digital das empresas. Quanto mais digitalizadas elas forem, maior será a capacidade e a velocidade de adaptação para a tecnologia 5G quando ela estiver presente em todas as cidades brasileiras.

Com a implementação nas cidades e a popularização das redes será necessária a troca de alguns equipamentos – como roteadores, celulares, notebooks, entre outros. Por isso, é importante reservar uma fatia do orçamento para essas mudanças a partir de 2022-2023. Além disso, com o grande potencial de processamento de dados que a nova geração de tecnologia móvel trará é fundamental ter soluções para gestão e tratamento de dados funcionando e dentro da cultura das organizações.

Outro passo importante é acompanhar de perto as ações de empresas posicionadas em países onde esta tecnologia está mais avançada. Em breve, poderemos ver as aplicações práticas e pensar em adaptações e inovações baseadas nelas para trazer para a realidade da América Latina – e do Brasil.

Watch video Pause

Conteúdos relacionados que você pode se interessar

5G é uma das oito grandes tendências de comunicação para 2022

Confira no nosso ebook todas as tendências, suas explicações e aplicações segundo nossos especialistas!