Produtos
Soluções
SMS Short Codes: o que são, como criar um e tudo o que você precisa saber sobre eles

SMS Short Codes: o que são, como criar um e tudo o que você precisa saber sobre eles

Entenda em detalhes o que são os short codes para SMS, os diferentes tipos, como criar um e seus principais benefícios neste guia completo.

Não tem como negar que os SMS fazem parte das campanhas de marketing e das comunicações das empresas há muito tempo. E grande parte dessa preferência vez da altíssima capilaridade que eles têm – estão presente em quase todos os celulares vendidos e não exigem que seja baixado nenhum aplicativo extra – e porque suas taxas de abertura são incríveis: cerca de 90% dos SMS são lidos nos primeiros 3 minutos do recebimento segundo uma pesquisa da MobileSquare. 

Mas ao planejar uma comunicação através de SMS é preciso prestar uma atenção redobrada para o remetente da comunicação, os chamados Senders IDs. Isso porque eles podem fazer toda a diferença entre um bom engajamento e um engajamento mediano na sua campanha. E é neste cenário que entram os Short Codes para SMS. 

Você, com certeza, já os viu em ação. E agora vamos te explicar em detalhes tudo o que você precisa saber sobre eles para programar a próxima campanha da sua empresa com mais eficácia. Vamos lá?

O que são SMS Short Codes e como eles funcionam?

Os short codes, ou código de acesso de SMS, são números de 5 a 6 dígitos usados por empresas para mandar e receber mensagens SMS e MMS. Eles são comumente utilizados em campanhas de marketing, para interações transacionais e autenticação de dois fatores. 

O grande diferencial dos short codes são que eles têm uma capacidade de escala de envio muito maior (acima de algumas centenas de disparos diários já é recomendado o uso deles) e eles conseguem enviar as comunicações com muito mais agilidade – o que permite uma abordagem realmente instantânea para as SMS.

Esses códigos curtos são específicos de cada país e normalmente não permitem que seja utilizado em outras regiões – isso porque cada país utiliza uma operadora diferente e que precisa autorizar o short code naquela região. No Brasil, esse serviço é regulamentado pela Anatel, o que aumenta sua credibilidade e as taxas de entrega.

De forma geral, existem dois tipos de short code para SMS:

  • Compartilhado: os short codes são compartilhados por mais de uma empresa e a diferenciação é feita pela escolha de uma palavra-chave dedicada. Por exemplo: INFOBIP ou LOJAX. Eles costumam ser muito mais baratos do que os dedicados. Essa pode ser uma boa opção para uma campanha curta e pontual, mas esse tipo de código curto está sendo descontinuado pela maioria das operadoras em diversos países. 
  • Dedicado: esse número é usado apenas pela sua empresa e não precisa de uma palavra-chave dedicada. São mais seguros, já que o tráfego vai diretamente para a sua conta. No entanto, eles são mais caros. 

Além disso, com os short codes, há a possibilidade de você escolher os dígitos que os compõem. Essa estratégia normalmente é utilizada para campanhas de marketing específicas e fazem com que os códigos curtos sejam separados em: 

  • Códigos aleatórios: são um combinado de números aleatórios designados pela operadora. Como você pode imaginar, eles são mais baratos do que a segunda opção. 
  • Códigos escolhidos (Vanity): a empresa pode optar por uma sequência de números que, de alguma forma, tenha a ver com a marca ou que seja mais simples de ser lembrada pelos usuários. 

O custo de ter um short code depende do tipo que você escolher, do país no qual você irá utilizá-lo e por quanto tempo você quer essa licença. 

Diferenças entre short codes e long numbers

Os Long Numbers (ou Números longos) são muito parecidos com os números tradicionais que todos temos no nosso celular. Eles normalmente começam com o código do país (55 no caso do Brasil), seguido por um número de área (11 para São Paulo, 21 para Rio de Janeiro) e o número do telefone propriamente dito. O número máximo de dígitos para esse tipo é de 15. 

Já os short numbers (também conhecidos como números curtos ou Short Codes) são, como o nome já diz, menores do que os long numbers. Eles são compostos, normalmente, por 5 ou 6 dígitos (mas podem ter entre 3 e 8 dependendo da situação) e se referem apenas ao número de inscrição no provedor de SMS. 

Por que é importante ter um código curto de SMS?

Já comentamos que os short codes são muito utilizados por empresas para fazerem seus disparos de SMS e MMS. A seguir, enumeramos algumas das razões por essa solução ser a queridinha das organizações: 

  • Escala: o envio de mais de algumas centenas de mensagem por dia via números longos pode facilmente fazer com que o seu número seja classificado como spam pelas operadoras e, com isso, seja bloqueado ou tenha o envio reduzido. Os short codes são pré-aprovados pelas operadoras para grandes disparos então não serão filtrados se usados para muitos disparos diários. 
  • Agilidade: é muito mais rápido enviar uma mensagem via short code. Para se ter uma ideia, se você enviar uma SMS para 50 mil usuários através de um short code, ela será 50 vezes mais rápida do que através de um número com 10 ou mais dígitos. 
  • Percepção de segurança: os números mais curtos são comumente associados com empresas e, por isso, trazem mais segurança para os usuários que recebem a comunicação. 
  • Fáceis de lembrar: para uma campanha de marketing, é mais simples incorporar um número de 5 ou 6 dígitos do que um com 10 números. 

Como criar um Short Code para SMS?

Primeiro, você tem que se associar a um provedor de SMS. Eles irão entrar com o pedido do seu short code junto à operadora – que ficará disponível por um período de tempo (3, 6 ou 12 meses) e que podem ser renovados continuamente. 

Na Infobip, você pode fazer esse processo diretamente pela plataforma e adquirir um short code para mais de 50 países diferentes. O processo de aprovação das operadoras pode demorar de 2 a 8 semanas. 

Você também tem a opção de migrar seu short code entre provedores. Para mais informações sobre este processo de migração, entre em contato com um de nossos especialistas.

Você já ouviu falar do SMS Verificado?

Outra tecnologia que tem chamado atenção no mercado de comunicação é a do SMS Verificado. Nesses casos, a empresa passa por um processo de verificação adicional do Google para receber um selo de verificação que será mostrado para os usuários e dará ainda mais credibilidade à mensagem e ao conteúdo. 

As grandes diferenças entre o SMS com Short Code e o SMS Verificado são: 

  • O SMS Verificado só funciona para celulares com sistema operacional Android. Já o short code funciona em todos os sistemas operacionais existentes. Quando a mensagem de SMS Verificado for enviada para um celular com iOS, por exemplo, ele será enviado com short code para o usuário. 
  • No SMS Verificado, ao invés do número curto, aparecerá o nome da empresa e o selo de verificado do Google. O usuário também terá acesso a uma pequena descrição da empresa.
  • No SMS Verificado é  possível inserir links pré-visualizáveis e imagens, o que não é possível nos SMS padrão. 
  • Para ter o SMS verificado pelo Google é necessário ter um short code associado à empresa. 
  • A verificação do remetente do SMS pelo Google exige conexão com a internet. Então, nos casos em que o usuário final não tenha esse acesso no momento, aparecerá a mensagem “verificando remetente” e a mensagem aparecerá com o short code. 

Conteúdos relacionados que você pode se interessar