Produtos
Soluções
6 tecnologias para que sua fintech cadastre clientes de forma ágil e segura

6 tecnologias para que sua fintech cadastre clientes de forma ágil e segura

Confira as principais tecnologias que ajudarão você a cadastrar e fazer o login de seus clientes de maneira segura e sem afetar a experiência deles.

Você sabia que muitos clientes deixam de se cadastrar em um aplicativo financeiro por acreditar que o processo é muito trabalhoso ou cheio de atritos? E não são apenas os clientes mais idosos ou pessoas sem familiaridade com formatos digitais, não! Millennials e nativos digitais também exigem mais agilidade e fluidez em seus processos de cadastro e login.

Mas mesmo com a mentalidade de facilitar a vida do cliente e transformar esse processo em algo ágil e fluido, uma preocupação sempre permanece: é fundamental não abrir mão da segurança em nenhuma etapa do caminho.

É por isso que hoje queremos compartilhar com você seis tecnologias a serem consideradas no combate à fraude bancária e que irão oferecer experiências bem desenhadas e engajadoras para registrar seus clientes em seus apps e contas financeiras. 

1. Autenticação em dois fatores (2FA)

A autenticação em dois fatores (2FA) é uma grande aliada na hora de oferecer o máximo de segurança de forma prática e rápida. Isso porque, na hora de cadastrar novos usuários normalmente é solicitado uma senha – e por mais forte ou complexa que ela for, não será o suficiente para manter as contas seguras.

Essa tecnologia, como o próprio nome indica, adiciona uma segunda camada de segurança e verificação a todos os seus processos (cadastro, login, transações etc). 

A ideia, com isso, é que após inserir a senha, o usuário receba um chave dinâmica, PIN ou código único para fazer essa verificação extra e acessar o app. Ela pode ser tanto enviada por SMS, e-mail, push notification ou através de apps específicos de 2FA. 

É importante lembrar que esse código normalmente é composto por 6 dígitos e será válido por um tempo curto (normalmente 60 segundos) para evitar fraudes.

2. Expiração automática de sessão

Quando se trata de combater fraudes bancárias e crimes cibernéticos, o tempo não perdoa. Por isso, é importante estabelecer um limite de tempo para que seus usuários realizem transações com você depois de iniciar uma sessão. 

Lembre-se de que o tempo que você escolher não deve ser muito longo (para não abrir espaço para criminosos), nem muito curto (para não atrapalhar a experiência do cliente. E é interessante determinar dois limites: um para sessões em andamento e outro para sessões em inatividade.

3. Biometria ao resgate!

O reconhecimento de impressão digital, voz, facial ou de íris permitirá que você ofereça logins muito mais ágeis e seguros para seus clientes. 

E a boa notícia é que a maioria dos telefones de hoje já possuem essa tecnologia de biometria por impressão digital embutida nos aparelhos, o que facilita a sua operação e implementação no seu app. 

Essa é uma forma simples de criar mais segurança para suas contas online e ainda garantir agilidade no login – tão importante para a experiência dos clientes com o seu produto/serviço. 

Dica: Considerando que seus clientes provavelmente irão inserir suas impressões digitais em seus aparelhos móveis de diferentes ângulos no dia a dia, é essencial que o processo de registro de biometria os convide a tocar no dispositivo várias vezes para poder interpretar a identidade de forma abrangente. O mesmo vale para reconhecimento facial e íris. 

4. Verificação Móvel Silenciosa (SMV)

Recorrer a uma solução de Verificação Móvel Silenciosa (SMV) é uma excelente ideia para as instituições financeiras que desejam manter a conta dos seus clientes segura, mas sem interferir na experiência de login e cadastro. 

Essa tecnologia permite verificar a identidade de uma pessoa através de uma validação junto às operadoras de telefonia. E isso sem a necessidade que seu usuário digite um único número – tudo é feito por uma conexão direta com as operadoras e em segundo plano. 

Uma das grandes vantagens deste método é que ele é mais ágil do que 2FA e garante que seu usuário não irá se distrair com algo no meio do processo e não concluir o login ou o cadastro. 

5. SIM Swap

Existem várias razões válidas para uma pessoa trocar de chip de celular – perda de aparelho, troca de operadora, etc. Mas o roubo do cartão SIM é também uma das fraudes mais comuns na atualidade. Afinal, com seu SIM em mãos os criminosos podem se passar por você e até passar por verificações como 2FA com sucesso. E é para essas situações que a tecnologia de identificação de SIM Swap entra em cena.

Com ela, é verificado se houve alguma alteração no IMSI (Internacional Mobile Subscriber Identity) do seu usuário, ou seja, se o chip foi ativado recentemente em um celular diferente do habitual. Assim, é possível bloquear acessos e operações se o resultado for positivo para um tempo que você determinou (12 horas, 24 horas, 3 dias).

6. KYC (Know Your Client/Customer)

O KYC é uma ferramenta essencial para que o seu sistema financeiro ou seu ecossistema de fintech não seja corrompido. 

O termo traduz-se para “conheça o seu cliente” e se trata de identificar e verificar a identidade dos seus clientes usando dados do seu banco e fontes independentes e confiáveis de dados e informações

No caso de pessoas físicas, as instituições financeiras terão acesso a dados essenciais dos clientes, como residência, dados de identificação, fotografias recentes, etc. Já para o caso de pessoas jurídicas, o banco terá acesso a CNPJ, endereço da empresa, razão social etc.

É importante ressaltar que sua fintech ou instituição financeira pode se recusar a abrir uma conta – ou até interromper um relacionamento comercial – caso detecte inconsistências nas informações ou seu usuário fique com uma categoria de risco alta após a análise e validação de dados. 

Na Infobip, temos as tecnologias que a sua fintech precisa para oferecer cadastros e logins mais seguros e fluidos para seus clientes. Entre em contato com um de nossos especialistas e tenha o aconselhamento que você precisa para implementar essas soluções na sua instituição financeira.

Conteúdos relacionados que você pode se interessar: